Paralisação exige respeito aos servidores da Bahia

Os trabalhadores em educação da rede estadual realizaram uma paralisação com manifestação nesta quarta-feira (02), na Assembleia Legislativa da Bahia para reivindicar o pagamento da URV e o reajuste salarial. A direção da Aplb-Sindicato dos Professores da Bahia) esteve presente e a manifestação foi realizada, além dos trabalhadores em Educação, em conjunto com todos os servidores públicos estaduais. Reprodução Os trabalhadores reagiram com revolta diante do texto enviado pelo governador Jaques Wagner Os trabalhadores reagiram com revolta diante do texto enviado pelo governador Jaques Wagner Ficou definido que até o dia 15 de abril todas as entidades sindicais deverão realizar uma assembleia de sua categoria, para então, no dia 16 de abril, ocorrer uma assembleia conjunta, às 9 horas, com todos os servidores, no ginásio de Esporte dos Bancários, nos Aflitos. Os trabalhadores reagiram com revolta diante do texto enviado pelo governador Jaques Wagner. O pagamento do reajuste linear será dividido em duas vezes: 2% em abril, retroativos a janeiro, e 3,91% sobre o salário de abril, no mês de julho. Totalizando 5,91%. Esta última parcela seria paga no mês de setembro e foi antecipada pelo governo. A direção da Aplb-Sindicato luta por um aumento linear e uma promoção de 14% para a categoria. Fonte: CTB