Hospital Galileu acrescenta mais 120 leitos à rede de saúde

O sistema de saúde pública ganhou mais um importante reforço nesta quarta-feira (2), com a inauguração, pelo governador Simão Jatene, do Hospital Público Estadual Galileu, localizado na Rodovia Mário Covas, no município de Ananindeua (Região Metropolitana de Belém). O Galileu é um hospital de retaguarda, que acrescenta mais 120 leitos à rede pública de saúde do Estado. Autoridades, prefeitos, vereadores, representantes da iniciativa privada e da sociedade compareceram à cerimônia. O hospital deve começar a funcionar dentro de 30 dias, após os procedimentos de desinfecção do espaço físico e dos equipamentos. Segundo o governador Simão Jatene, a inauguração do Galileu consolida o conceito de que o poder público é apenas a ferramenta que viabiliza a entrega de obras para a população. "Quem paga os impostos é a sociedade. Então, é dela a obra. Não são os governadores, prefeitos e parlamentares que são os donos. As obras não são feitas para atender a um grupo, e sim a toda a sociedade", ressaltou. Ao entregar a obra, que ocupa uma área de quase 4 mil metros quadrados, Jatene pediu a todos - servidores e pacientes - que preservem a estrutura do hospital. "O público que vai utilizar os serviços tem o direito de usar, e o dever de cuidar", frisou, enfatizando que a população que deposita confiança, ao colocar no poder o governador, os prefeitos e os deputados, quer como retorno a realização de obras, e ser tratada com respeito. O governador destacou que o empenho para melhorar a situação da saúde pública não deve ser submetido a outros interesses, que não seja o de beneficiar a população. "As obras pertencem a quem precisa. A população não pode aceitar a manipulação. Quando essa consciência se enraizar entre as pessoas, a sociedade vai se apoderar do que é seu. As obras não pertencem ao político", reiterou Simão Jatene, acrescentando que seu governo continuará investindo em obras e serviços, para melhorar a qualidade de vida dos paraenses. O secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, explicou que o Galileu é um hospital de retaguarda para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e o Abelardo Santos. "Após o atendimento de urgência nesses hospitais, os pacientes, já estabilizados, serão encaminhados para o Galileu, dando prosseguimento ao atendimento, e não ocupando os leitos daqueles hospitais", informou. Em Paragominas - Hélio Franco disse que, até o final do ano, o governo do Estado continuará investindo maciçamente para entregar mais hospitais à população. "Em junho entregaremos um grande hospital em Paragominas (município do nordeste do Estado)", adiantou, complementando o atendimento disponível nos hospitais regionais. O vice-governador Helenilson Pontes enumerou obras e serviços realizados pelo Estado. "Quero agradecer por todas as pessoas que são atendidas nos hospitais regionais, pelas 20 mil pessoas que voltaram a enxergar, graças à caravana oftalmológica do Pro Paz, pelas escolas reformadas e as que estão sendo construídas, e por mais essa obra que está sendo entregue hoje", declarou. O secretário Especial de Proteção e Desenvolvimento Social, Adnan Demacki, também ressaltou a eficiência dos hospitais regionais. Ele informou que o governo entregará, além de Paragominas, hospitais nos municípios de Itaituba (no oeste) e Capanema (no nordeste). Representando a população, a líder comunitária Socorro Queiroz agradeceu ao governador a entrega de mais um hospital. "O senhor não decepcionou quem acreditou na sua palavra", disse ela. Adamor Aires, prefeito de Santa Luzia do Pará (na regiçao nordeste), destacou que o Galileu será um importante instrumento de apoio aos municípios. Já o prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro, lembrou a importância do Metropolitano e dos hospitais regionais. "Hoje não dá prá imaginar o Estado sem essas obras. Agora, com o Galileu e os outros que ainda serão entregues, a área de saúde terá um atendimento de mais qualidade ainda", afirmou Pioneiro. Os leitos do Hospital Galileu se somam aos 400 da Santa Casa do Pará e aos 90 do Jean Bitar, somando 610 leitos só com os últimos hospitais entregues pelo governo na Região Metropolitana de Belém. Com todo o investimento feito pelo Governo Simão Jatene na melhoria da área de saúde, o Pará foi um dos poucos Estados da Federação onde não houve perda de leitos nos últimos anos. Após a inauguração do Galileu, resultado de um investimento de R$ 10 milhões, o governador Simão Jatene – que faz aniversário nesta quarta-feira -, ganhou homenagem da Escola Municipal Geraldo Manso, de Ananindeua. Houve ainda a apresentação do coral do Projeto Música na Escola e do grupo folclórico Expressão Pará Amazônico. Janise Abud Secretaria de Estado de Comunicação